Início Curiosidades 5 ligações entre Fight Club e Mr Robot!

    5 ligações entre Fight Club e Mr Robot!

    1309

    1 – A trilha sonora:

    Pode parecer apenas coincidência, mas não é. Where is my mind é uma música super importante para a trama de Fight Club e é lembrada até hoje pelo seu momento exato de extasie no filme. Em Mr. Robot também. Depois de uma grande revelação a música toca e faz você compreender que se não achava que a referência estava explicita, agora não tem como negar.

    2 – A Quebra da Quarta Parede

    Em Clube da Luta temos o narrador conversando com a gente explicando quem é Tyler e como tudo aconteceu depois que se conheceram em um voo. Em Mr. Robot, temos Elliot conversando com um amigo imaginário que muitas vezes pensamos que somos nós, quando ele olha para a tela e nos encara, sabemos que ele sabe que nós também sabemos que naquele momento, somos sua imaginação.

    3 – O clubinho.

    Para realizar certas coisas, você precisa de uma equipe. Não se pode fazer tudo sozinho. Então você busca alguns perdidos assim como você que fariam de tudo para chegar ao seu objetivo. Infiltrar grandes empresas ou brigar com pessoas na rua. Você escolhe, mas Os monkeys de Clube da Luta e a F Society no fundo estão escondida em lugares escuros e se encontram sem que ninguém saiba.

    “Algumas vezes sonho em salvar o mundo. Salvar todos da mão invisível. A que nos marca com um crachá de empregado. A que nos força a trabalhar para eles. A que nos controla todos os dias sem nós sabermos disso. Mas não posso pará-la. Não sou tão especial. Sou um anônimo. Estou sozinho.”

    “Nós somos os filhos do meio da história, sem propósito ou lugar. Não tivemos Grande Guerra, não tivemos Grande Depressão. Nossa grande guerra é a guerra espiritual, nossa grande depressão é a nossa vida. Fomos criados pela televisão para acreditar que um dia seríamos ricos, estrelas de cinema e da globo. Mas não seremos. E estamos aos poucos aprendendo isso. E estamos muito , muito revoltados.” – Fight Club

    4 – O caos leva a construção

    Se você não entendeu a referência aqui, talvez você deva assistir novamente as duas obras. Enquanto em Mr. Robot a F Society planeja destruir a empresa a qual todos devem, em Clube da Luta, o projeto desordem e destruição planeja o caos com a explosão dos prédios de cartão de crédito, assim acabando com a dívida de todos. Apesar de Elliot ter motivos mais nobres e Tyler ser mais egoísta, as duas coisas são a mesma coisa no final: a crítica ao consumismo. A busca desenfreada para ter mais sempre. Sem se preocupar com as pessoas que são prejudicadas durante esse processo.

    Sinopse:

    Fight Club (Clube da Luta (título no Brasil) ou Clube de Combate (título em Portugal)) é um filme norte-americano de 1999 dirigido por David Fincher. É baseado em romance homônimo de Chuck Palahniuk, publicado em 1996. O filme é protagonizado por Brad PittEdward Norton e Helena Bonham Carter. Norton representa o protagonista anônimo, um “homem comum” que está descontente com o seu trabalho de classe média na sociedade americana. Ele forma um “clube de combate” com o vendedor de sabonetes Tyler Durden, representado por Brad Pitt, e se envolve com uma mulher dissoluta, Marla Singer, representada por Helena Bonham Carter.Os direitos do romance de Palahniuk foram adquiridos pela produtora da 20th Century Fox Laura Ziskin, que contratou Jim Uhls para escrever a adaptação do filme. Fincher foi um de quatro directores considerados; foi eventualmente contratado devido ao seu entusiasmo pelo filme. Fincher desenvolveu o roteiro com Uhls e procurou conselhos de escrita do elenco de outros na indústria cinematográfica. O director e o elenco o compararam aos filmes Rebel Without a Cause e The Graduate. A intenção de Fincher com a violência de Fight Club foi a de servir como metáfora ao conflito entre uma geração de pessoas jovens e o sistema de valores da publicidade. O realizador copiou o tom homoerótico do romance de Palahniuk para manter a audiência desconfortável e desviar a atenção da surpresa do final do enredo.Executivos do estúdio de cinema não gostaram do filme, e reestruturaram a campanha de marketing intencionada por Fincher para reduzir as perdas antecipadas. Fight Club não atingiu as expectativas do estúdio nas bilheteiras, e recebeu reacções polarizadas dos críticos. Foi citado com um dos filmes mais controversos e falados de 1999. O jornal The Guardian viu-o como um prenúncio de mudança da vida política americana, e descreveu o seu estilo visual como inovador. O filme tornou-se mais tarde um sucesso comercial com o lançamento do DVD, que estabeleceu Fight Club como um filme cult.Em 2013, Chuck Palahniuk anunciou, durante a edição da ComicCon de São Diego, uma continuação em Graphic Novel de seu romance, a continuação em Graphic Novel, tem data prevista para lançamento em 28 de maio. Contudo, até o momento, não há nenhum rumor acerca de uma versão cinematográfica.Fonte: Wikipedia

    Deixe seu comentário